quinta-feira, julho 27, 2006

Oportunidade de negócio*

O restaurante da D. R é uma empresa familiar. A ela, dona do estabelecimento, cabe a função de manter os comensais a par das novidades de trazer por casa. Alheia a qualquer hipótese de avaliar o (des)interesse dos interlocutores pelo conteúdo das conversas, às vezes diz mal do marido. Este tem «negócios» e, quando aparece, em regra, é para beber uma(s) cerveja(s). O Sr. A. serve às mesas e o Sr. C é o cozinheiro (oriundo da Zambézia**). São contratados, mas como trabalham quase de graça não constituem um encargo. É como se fossem os filhos a fazer o serviço, mas substituíveis e sem margem de reivindicação. As únicas pessoas que trabalham são os Senhores A e C (não é que servir cinco desgraçados sem melhor alternativa para o almoço seja grande canseira). Como não têm poder de decisão, o prato do dia está estabelecido há mais de um ano: frango grelhado. Aos Srs. A e C cabe, ainda, receber as reclamações dos clientes que já não têm estômago para tão pouca criatividade no prato (quatro dos cinco, dado que um deles está satisfeito com o menú). O Sr. A conhece o que cada um gosta de beber e o almoço só é agitado se alguém decide mudar de vontade. Aturando mais ou menos reclamações, ele e o Sr. C levam a coisa para a frente.

Há alguns dias, a empresa desmoronou, o casal zangou-se e a D. R partiu a loiça (no sentido literal). Recebemos uma mensagem oficial***: «estamos fechados para remodelações». No relacionamento, espero, ou não haverá património que aguente.

Face a isto, deixo uma proposta (ou, se quiserem, um apelo) (este blogue tem que ter alguma utilidade):

Se alguém estiver interessado em abrir um tasco por estas bandas, tem garantidos cinco clientes. Para começar não é mau. Além disso, terá a cetreza de trazer uma melhoria substancial aos meus dias (e, como sabem, a minha felicidade é importante) e, ainda, de garantir a continuidade de emprego aos Srs. A e C.

Os candidatos podem contactar-me para qualquer esclarecimento através das caixas de comentários ou do e-mail que aparece algures lá em cima.

Muito obrigada


* Ou S.O.S. estômago.
**Para quem não sabe, a Zambézia é uma província de Moçambique com fama (que considero merecida) de ter a melhor comida regional.
***A Não oficial foi trazida pelo Sr. C.

5 comentários:

PK? disse...

Chego aqui através de um amigo provavelmente comum. Adorei o chá! Voltarei sempre.

pedetulipe disse...

Olá pk?, muito obrigada. costumo vê-la(o) por outras bandas, mas o chá gostou muito de a(o) ter por aqui!

Silvinha disse...

Vou recomendar a tua oportunidade à empresária da restauração que assegura os almoços à malta do madan em agosto: a VELHA!!! A tasca d'A VELHA é o único sítio aberto em agosto por estas bandas, acessível para a malta que não traz carro, como eu. Lá, cada dia tens um prato diferente e também a garantia de saíres a cheirar a frito, mesmo que a comida seja feijoada! Temos um único empregado de mesa, mas que sendo avantajado corresponde aos teus senhores A e C. Quanto à velha, nunca a vi mas acho que gosto dela porque faz umas pataniscas de bacalhau com arroz de feijão de fazer nascer água na boca ... Nhammmmm...

Anónimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

Anónimo disse...

Excellent, love it! Microsoft terminal services training Wbr what is xenical dishwasher auto insurance quote How do i remove silly putty from hair answering service Abcmedic lamictal breast feeding online payment motorized wheelchairs Redhat dedicated hosting about fioricet Proactiv south africa debt help online gambling pay per click program